Boas Técnicas de Produção, Segurança Jurídica, Verdade e acima de tudo Respeito. É isso que merece a Mineração Nacional

Publicado em 16/06/2021 as 09:12:17

O IDM Brasil tem se manifestado com certa frequência sobre a atual situação da mineração brasileira, tem questionado a forma com que esse setor está sendo conduzido. O Tribunal de Contas da União mantendo sigilo sobre processo que diz respeito à mineração e, que deveria ser público, leilões feitos sem critérios claros, sem estudos técnicos, enfim, situações por que passam os mineradores e que está longe de uma solução justa.

Há poucos dias foi publicada uma matéria por Claudio Dantas onde ele discorre sobre a startup da família de André Mendonça e diz que os tios do candidato favorito para o Supremo Tribunal Federal - STF se associaram a investidores ligados a Silas Malafaia, para a exploração de Grafeno, o minério milagroso de Jair Bolsonaro.

A matéria traz que Itamar Tavares de Mendonça e João Roberto Tavares de Mendonça são tios do terrivelmente evangélico André Mendonça, Advogado-Geral da União e o provável nome de Jair Bolsonaro para o Supremo Tribunal Federal. Itamar e João Roberto são sócios da empresa Mendonça Pesquisa Mineral LTDA, aberta em 11 de fevereiro de 2019, pouco mais de 1 mês depois da posse do Presidente.

“Apesar de novata, a Mendonça Pesquisa Mineral já obteve junto à Agência Nacional de Mineração (antigo DNPM) uma dezena de alvarás de pesquisa, dos quais metade para ouro e outros dois para grafita, minério do qual se extrai o Grafeno — o “ouro do futuro”, segundo Bolsonaro”.

Para piorar a CPRM – Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais, autorizada pelo Ministro de Minas e Energia e chancelada pelo Tribunal de Contas da União realizou o Leilão 02/2020 – CPRM, destinado à Cessão de Direitos Minerários da Reserva de Fosfato de Miriri, entre os Estados da Paraíba e Pernambuco. Nesse caso do Fosfato a empresa que ganhou o Leilão foi criada em 17 de maio de 2021 para participar do Leilão que ocorreu em 12 de junho de 2021. A empresa se comprometeu a investir bilhões de reais, porém, o capital social declarado oficialmente pela empresa vencedora do Leilão de Miriri é de apenas R$ 30.000,00 (trinta mil reais), a exemplo do Leilão realizado em Palmeirópolis, Estado de Tocantins, que está sendo investigado pelo PFC 28/2019 da Câmara Federal, onde apenas uma empresa, criada de última hora participou do Leilão e até hoje os bilhões de reais prometidos pelo Ministro de Minas e Energia não chegaram aos cofres públicos.

Outro Leilão realizado foi o da estrada de ferro de Caetité vencido também por apenas um participante a Bamin, que tem escritórios em Salvador, Ilhéus, Caitité e Belo Horizonte que fazem parte do grupo Eurasian Resources Group (ERG), que é um dos maiores grupos internacionais de mineração e de exploração de recursos mundiais. O atual CEO da empresa é o ex-presidente da CPRM e ex-Vale.

Para que vocês conheçam um pouco sobre a empresa Bahia Mineração S.A (Bamin), que venceu o leilão da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), no trecho de 537 km entre Ilhéus e Caetité (BA), ela é subsidiária do conglomerado Eurasian Resources Group (ERG), do Cazaquistão. “O ERG, segundo matéria também veiculada pela imprensa, é investigado por corrupção no Reino Unido e por “má conduta” e “pagamentos suspeitos” nos Estados Unidos. Embora a sede das operações seja o Cazaquistão, o ERG está registrado em Luxemburgo, um paraíso fiscal considerado o “cofre secreto” da Europa”.

Pois bem, dentre os vários equívocos que o tempo trará as respostas, gostaríamos de deixar este texto para reflexão de todos aqueles que se interessam pelas riquezas minerais que pertencem ao povo brasileiro. E deixar também a pergunta: É esse o momento glorioso que vive a mineração Brasileira?

“A mentira anda tão maquiada, tão aparentemente verdadeira, tão defendida, que se bobear, a verdade vai presa por falsidade ideológica”. (...)

 

Wagner Pinheiro

Presidente do IDM Brasil

 

 

 

Fonte:

https://www.redebrasilatual.com.br/economia/2021/04/empresas-megaleilao-infraestrutura-historico-de-corrupcao-dano-ambiental/

https://www.oantagonista.com/brasil/exclusivo-a-startup-da-familia-de-andre-mendonca